Consoles
Buscar
Home » Gênero » Ação » Seria impossível criar Advanced Warfare em dois anos, diz Activision
Seria impossível criar Advanced Warfare em dois anos, diz Activision

Seria impossível criar Advanced Warfare em dois anos, diz Activision

Publicada as 8:03h em 19 de maio de 2014


O recém-anunciado “Call of Duty: Advanced Warfare” promete ser um divisor de águas na sub-franquia de “Call of Duty”. E não apenas para jogadores, mas também para os desenvolvedores, que pela primeira vez terão três anos, e não apenas dois, para o desenvolvimento de um novo capítulo de “Warfare”.

Os três primeiros capítulos de “Modern Warfare” foram lançados, respectivamente em 2007, 2009 e 2011. Desta vez, “Advanced Warfare” chega três anos depois de seu antecessor, algo que para o CEO da Activision Publishing, Eric Hirshberg, pode fazer toda a diferença.

“Um ciclo de três anos de desenvolvimento permite às equipes algumas coisas. Primeiro, lhes dá liberdade para errar durante o processo criativo. Permite que algumas ideias sejam descartadas da versão final do jogo. Num processo de dois anos, cada linha de programação tem que ser aproveitada, é como uma corrida contra o tempo”, explicou o executivo. “Queríamos poder experimentar novas coisas, testar novas mecânicas, novas abordagens no jogo”.

Desde 2007, com lançamentos de dois em dois anos, os capítulos “Modern Warfare” estão entre os grandes sucessos da franquia “Call of Duty”, com mais de 80 milhões de jogos vendidos em todo o mundo.

Guerra Avançada

A produtora escolhida para levar a série ao futuro foi a Sledgehammer. De acordo com o co-fundador da empresa, Michael Condrey, o jogo, que acontece em 2054, terá como pano de fundo uma espécie de “onze de setembro global”.

Na campanha de “Advanced Warfare”, jogadores controlarão o soldado Mitchell, um fuzileiro naval americano que passa a trabalhar para a Atlas Corporation, a maior empresa militar privada do mundo (presidida por Jonathan Irons, personagem de Kevin Spacey).

Uma das vantagens da empresa está nos exo-esqueletos usado por seus soldados, que conferem aos combatentes maior velocidade, capacidade de escalar paredes e de realizar super-saltos, linhas e cordas para rapel, camuflagem ótica e até capacidade de planar em curtas distâncias.

De acordo com Condrey, parte das ideias para “Advanced Warfare”veio de um intercâmbio de projetos da produtora com a própria marinha norteamericana.

“Uma divisão de pesquisa da marinha nos procurou, dizendo basicamente que os jogos da franquia inspiravam seus novos projetos. Foi ótimo ver a conversa sofrer essa inversão, da nossa inspiração pela pesquisa militar para a pesquisa militar inspirada em nosso trabalho”, comentou.

“Call of Duty: Advanced Warfare” será lançado no dia 4 de novembro, para Xbox 360, Xbox One, PS3, PS4 e PCs.





Deixe seu comentário no Facebook


Tags do post: , , , , , , ,


Posts Relacionados


Não achou o que procurava ? Busque no Google



Poste um comentário

Você precisar estar logado para postar um comentário.



Comentários

    Buscar

    Bem vindos ao novo Gamespower.com.br | Produzido por M5 Agência Digital